× Capa Textos Áudios Perfil Livro de Visitas Contato Links
Wilson Magalhães
Poesias e Músicas
Áudios
O AMOR É LIVRE
Um grande amor não sobrevive
Quando está preso na gaiola
Amor é livre como brisa
Por entre as grades vai-se embora

Meu coração acostumado ao aconchego
Seu regaço, seu chamego
Carinho e dedicação
Não dava trégua exagerava no apego
Mas o excesso de medo
Sufocou sua paixão

O nosso amor era cheio de alegria
Mas o peso da aliança
Aumentou a sensação
De que eu era agora o seu mandatário
Do diário, do armário
O dono do seu coração

Um grande amor não sobrevive
Quando está preso na gaiola
Amor é livre como brisa
Por entre as grades vai-se embora

O seu amor me escapou por entre os dedos
Não soube domar o medo
De perder seu coração
Privacidade confundida com segredos
Ciúmes, insegurança
Machucando a relação

Estou de volta já cumpri o meu degredo
Refleti curei o medo
Alterei minha visão
Cumplicidade, amizade e respeito
Hoje eu trago no peito
Já mereço seu perdão
Enviado por Wilson Magalhães em 14/04/2021
Comentários

RETRATO FALADO

 

Torço para um time, mas posso mudar

Depende pra onde o vento tocar

Casei muitas vezes, defendo o lar

Meu último filho pensei abortar

 

Meu sêmen é forte, sou macho espada

Juro que até hoje, não dei uma brochada

Nem sempre acontece a coisa esperada

Nasceu uma fêmea de uma fraquejada

 

Repito versículos como devoção

Mas quando discurso falo palavrão

Misturo interesses com religião

As coisas do céu com as coisas do chão

 

Minha ignorância, chamo de estilo

Neguei a vacina, não virei crocodilo

Escondo os gastos, as contas, os vacilos

Pra ninguém saber, cem anos de sigilo