× Capa Textos Áudios Perfil Livro de Visitas Contato Links
Wilson Magalhães
Poesias e Músicas
Textos
CANTORIA
Não é privilégio meu, mas de quem teve um amor
Que um dia foi embora e que nunca mais voltou
Um amigo de outrora, uma dor que não passou
Como um corte de navalha, que nunca cicatrizou
Oh! Oh!      Oh! Ooooh!   oh!

Quando o dia vira noite, sem ser noite de amor
Sem ter lua no terreiro, noite sem o sol se pôr
O futuro se desponta num lampejo assustador
A dor corta as palavras, dos versos tira a cor
Oh! Oh!      Oh! Ooooh   oh!

Mas viola e o violeiro une o sentimento ao som
A dor cavalga as cordas viajando pelo ar
E o que era sofrimento, nos versos vira paixão
O amor não foi embora, se transformou em canção
Wilson Magalhães
Enviado por Wilson Magalhães em 29/08/2020
Alterado em 29/08/2020
Áudios Relacionados:
CANTORIA - Wilson Magalhães
Comentários

RETRATO FALADO

 

Torço para um time, mas posso mudar

Depende pra onde o vento tocar

Casei muitas vezes, defendo o lar

Meu último filho pensei abortar

 

Meu sêmen é forte, sou macho espada

Juro que até hoje, não dei uma brochada

Nem sempre acontece a coisa esperada

Nasceu uma fêmea de uma fraquejada

 

Repito versículos como devoção

Mas quando discurso falo palavrão

Misturo interesses com religião

As coisas do céu com as coisas do chão

 

Minha ignorância, chamo de estilo

Neguei a vacina, não virei crocodilo

Escondo os gastos, as contas, os vacilos

Pra ninguém saber, cem anos de sigilo